Brussels & Brugges, Belgium

A minha mãe em 50 anos nunca andou de avião, em 25 nunca fizemos uma viagem em família. Eu e o meu irmão estávamos sem ideias para a prenda de Natal dos nossos pais então uma viagem foi o melhor que nos surgiu. Primeiro porque era um destino novo e em segundo porque temos lá família, sendo a época perfeita para lhes fazer uma visita.
Eu e o meu irmão sempre passámos a vida a fazer partidas e surpresas então decidimos escrever uma carta registada falsa aos meus pais em nome do governo, mais especificamente da segurança social, cujo assunto era "MULTA ANUAL". Podem então imaginar a cara de pânico dos meus pais ao abrir e lerem a carta!! Foi um mimo! Claro que ao longo da leitura foram percebendo que não passava tudo de palavras quentes e elogios nossos. O pior estava no fim, onde lhes direccionámos para o local da casa onde estavam escondidos os bilhetes de avião. Mal queriam eles acreditar, principalmente a minha mãe. Quem a conhece sabe bem o quão expressiva e stresso-divertida é esta mulher. Escusado será dizer que nesse mesmo dia fui dar com ela a fazer a mala...


- Mãe, tens noção que o voo é só daqui a 2 meses certo?
- Sim filha, mas a mãe pode esquecer-se de alguma coisa. Posso levar um bolo e uma garrafa de vinho na mala de mão para os primos?
Sério? Tive muito que lhe ensinar. Já para não falar que não falhou qualquer missa até ao dia da partida, tudo para rezar para que o avião não caísse. DRAMA, é o nome do meio desta mulher.
O dia chegou. O stress invadiu-a.
Estávamos a caminho das portas de embarque, colocámo-nos na fila para sermos revistos e passar pelo detector de metais quando ela:
- Filha tens a certeza que esta fila é a da Bélgica?
- Esta fila é a de todos os destinos mãe.
- Quê?? E se nos enganamos no avião? Olha lá... as pessoas estão a descalçar-se porquê??
- Regras, protocolos, tem de ser.
- Tchii eu não concordo. Eu não me descalço! Era só o que me faltava! Tenho uma meia de cada cor ainda por cima (...)
- A porta é a A55.
- Como é que sabes??? Váá como é que sabes??
- Mãe, olha para o visor.
- Ah... E onde é que está Bruxelas?? NÃO ESTÁ, enganámo-nos no dia!
- Brussels mãe, Brussels.
Era como se tivesse uma criança atrelada a mim, literalmente. Escusado será contar como foi a descolagem e aterragem... Barrigadas de riso não faltaram! Já ela respondia "merci" a tudo e todos, a perguntas inclusive.
Aproveitámos os dois primeiros dias para conhecer a capital e o terceiro dia rumámos em direcção à vila de Brugges, conhecida como Veneza do norte. Absolutamente maravilhosa, acolhedora e histórica. Os edifícios, os canais, o ambiente... tudo valeu a pena.
Quanto a Bruxelas, dois dias foram suficientes para conhecer os principais pontos turísticos e passear pelo centro iluminado e decorado devido à época natalícia. O frio, ahh... o frio! Nem vos digo, nem vos conto!

Pontos turísticos:

- Manneken Pis (o menino que mija): símbolo tradicional da cidade. A estátua foi colocada no centro há quase mais de quatro séculos, mas, de tanto ser vandalizada, foi substituída por uma réplica nos anos 1960. A original está no Museu da Prefeitura de Bruxelas. Ninguém sabe ao certo qual seria a explicação por trás da imagem do menino fazendo xixi. Para uns, trata-se da representação de uma criança nobre a urinar sobre inimigos da família, para outros, ela cita o caso de uma criança que salvou a cidade ao urinar sobre o pavio de explosivos. "Ninguém sabe, mas ele está aqui há 400 anos".
- Atomium: apesar de ser uma estrutura futurista foi construído há mais de 60 anos. Tal como a Torre Eiffel, o Atomium foi construído para uma Grande Exibição, um evento durante o qual cada país tinha oportunidade de mostrar as suas habilidades, seja em engenharia, arquitectura ou artes. Nos arredores do Atomium existia um grande complexo de atrações, o Bruparck com a Minieuropa no interior, que está permanentemente encerrado.
- Grand Place: principal ponto turístico da cidade, agora no Natal transforma-se num espectáculo de luzes mimoso, mas não supera o nosso espectáculo no Terreiro do Paço (orgulhosa).
- Catedral de San Michel: de fachada gótica e uma história com mais de 1000 anos.
- Place de l'Agora e Galeries Royales: imensas lojas de chocolate e esplanadas para simplesmente se estar.
- Cinquentenaire: um portal do estilo Portão de Brandemburgo de Berlim mas maior, construído como comemoração da independência da Bélgica.
- Place Royal: o Palácio Real de Bruxelas fica próximo da Praça Real, de frente para o Parque Real. O Palácio já não funciona como residência da família real mas sim como escritórios relacionados com operações do governo e para hospedar chefes de estado durante visitas oficiais à Bélgica.
- Jardin du Mont des Arts: este parque tem uma das melhores vistas da cidade.
- Rota dos Quadradinhos: onde famosos desenhos de quadradinhos estão projetados nas paredes dos edifícios.


BRUXELAS












 










 







BRUGGES 


















O cujo documento falso "Multa Anual" onde foram anexados os bilhetes surpresa: